Orientações para atendimento durante paralisação

Orientações para atendimento durante paralisação

O Sindicato dos Médicos publica as Orientações aos médicos para atendimento durante a paralisação de advertência nos dias 1°, 2 e 3 de fevereiro

Orientações aos médicos para atendimento durante a paralisação de advertência nos dias 1°, 2 e 3

É importante que haja a mobilização e a participação de todos na paralisação, uma vez que aprovada em Assembleia Geral Extraordinária em Palmas (18/01) e Araguaína (28/01), nas quais foi mantido também Estado de Assembleia Permanente. Lembrando que por qualquer motivo será feita convocação para nova Assembleia durante esse período.

A suspensão parcial dos atendimentos terá início às 7 horas da manhã do dia 1° de fevereiro até 19 horas do dia 3 de fevereiro, em todos os hospitais púbicos do Estado.

Serão suspensos os atendimentos ambulatoriais e cirurgias eletivas, que deverão ser remarcados para outra data.

O atendimento de urgência e emergência será mantido.

Nos atendimentos de urgência e emergência os médicos usarão o colete de identificação do movimento.

Nas áreas de urgência e emergência será feita uma triagem para os pacientes que precisem de atendimento imediato. Os demais pacientes receberão encaminhamento para atendimento posterior ou para atendimento nas unidades da UPAs, ambulatórios municipais e postos de saúde.

Pacientes encaminhados de outros municípios, das UPAs e pelo SAMU deverão ser recebidos, classificados e atendidos de acordo com a gravidade de cada caso.

Exames médicos complementares eletivos deverão ser remarcados para outra data.

O médico deve registrar frequência normalmente, inclusive, assinar no livro de ocorrência a sua presença.

O que motivou a paralisação de advertência foi a pauta de reivindicações dos médicos:

a) a postura do Poder Executivo Estadual em não apresentar soluções para as más condições de trabalho por meio do não fornecimento regular e em quantidade suficiente para o atendimento satisfatório de pacientes, de itens essenciais como medicamentos, insumos, materiais e recursos humanos, situação que é recorrente e com longa duração;

b) não cumprimento de forma integral dos acordos firmados com a categoria o que inclui a regularização do pagamento das gratificações de urgência, emergência, UTI e UTI Neonatal; dos plantões extras; da produtividade, da insalubridade e do adicional noturno.

As intercorrências e dúvidas deverão ser encaminhadas ao Comando Local da Mobilização, pelos telefones: 9225-9479 (Dra. Janice) e 9978-6828  (Dr. Orestes) ou WhatsApp do SIMED-TO: 8510-2860.

520 Total de acessos 1 Acessos hoje

Compartilhe

Deixe um comentário

Your email address will not be published.


Warning: get_headers(): http:// wrapper is disabled in the server configuration by allow_url_fopen=0 in /var/www/html/simedto.org.br/web/wp-content/themes/porto/includes/init.php on line 97

Warning: get_headers(): This function may only be used against URLs in /var/www/html/simedto.org.br/web/wp-content/themes/porto/includes/init.php on line 97