Discurso de posse da diretoria gestão 2016-2020

Discurso de posse da diretoria gestão 2016-2020

Discurso da presidente na cerimônia de posse da Diretoria para o mandato 2016-2020

Senhoras e senhores, colegas médicos e médicas,

janicecorte

Janice Painkow, presidente do SIMED

A Diretoria e o Conselho Fiscal que assumem hoje os destinos do Sindicato dos Médicos no Estado do Tocantins pelos próximos quatro anos, o fazem revestidos de muita honra e grande emoção, após o respaldo maciço de quase 70% dos médicos nas eleições sindicais de junho.

Nossa entidade ampliou sua militância, transformou sua política de gestão institucional, intensificou sua atuação junto aos associados e demais instituições da saúde para exercer a defesa do médico a partir de uma leitura crítica das reais condições do estado. buscou transformar essa realidade com a responsabilidade e a firmeza exigidas a cada desafio.

Esse cenário levou o sindicato dos médicos a tornar-se entidade referência para a sociedade, para a opinião pública e para os gestores no que se refere a políticas de saúde.

Mas quis o destino que esta solenidade ocorresse em meio à maior crise na saúde na história do estado.

No Tocantins, a saúde somente é considerada prioridade durante a campanha eleitoral. passadas as eleições, os governantes a relegam ao mais intenso e repetido descaso.

Enfrentamos o total desabastecimento dos hospitais públicos do Tocantins: faltam medicamentos, insumos, equipamentos e médicos. e, agora, tem faltado até mesmo alimentação para pacientes, acompanhantes e profissionais que precisam cumprir seus plantões de 24 horas, sem a menor condição de trabalho, e tendo que observar o que preconiza o código de ética médica.

Além das más condições de trabalho, enfrentamos um calote generalizado instituído pela gestão estadual que adotou a prática de não honrar os pagamentos dos direitos dos servidores, direitos fixados em leis, como plantões extras, progressões funcionais, insalubridade, produtividade e adicional noturno. Se negou e se nega a implantar ainda a nossa data-base e quitar o retroativo desse direito.

Enfrentamos um governo que se nega a pagar débitos que ultrapassam r$ 12 milhões, devidos há 7 meses para a cooperativa de anestesistas que atende toda a rede hospitalar. tamanho desrespeito levou o colega médico anestesiologista, dr Roberto Correa Ribeiro Oliveira, a iniciar uma greve de fome em Araguaína.

O resultado é conhecido: sucessivas paralisações de diversas categorias e, agora, uma greve geral, inédita no Tocantins, encampada por nada menos que sete sindicatos, unidos em torno do MUSME, o Movimento de União dos Servidores Públicos Civis e Militares do Estado do Tocantins, do qual o SIMED-TO é signatário.

Diante deste cenário, assumir a gestão desta instituição se reveste de extrema preocupação e responsabilidade ante a complexidade dos desafios a enfrentar e diante do dever de dar continuidade ao trabalho árduo deste sindicato na defesa do médico, na discussão e no embate diário por políticas de saúde exitosas para a população, sem deixar de atuar junto à Federação Médica Brasileira, FMB, que também enfrenta uma complexa pauta nacional de desafios no país inteiro.

Pautados nos ideais que nos levaram a participar da fundação da FMB, os compromissos firmados por esta nova gestão seguem os princípios desta federação:

A democracia participativa, princípio que nos leva a pautar nossas ações pelo respeito e estímulo à participação de todos os médicos e de todas as médicas no processo de tomada de decisões do SIMED-TO;

O compromisso com o médico, com a medicina e com a saúde, que nada mais é do que um compromisso de lutar, sem trégua, pelos interesses legítimos dos médicos e por uma medicina de qualidade, pugnando pela saúde adequada e pelo acesso à assistência médica para toda a população.

Por fim, agir com independência e autonomia. Nós, do SIMED-TO, declaramos plena independência política em relação aos governos do estado e dos municípios e de quaisquer partidos políticos, pois nosso compromisso inarredável é com a luta por melhores condições de trabalho, boa remuneração e dignidade no exercício da profissão médica.

O ponto de partida desta nova gestão é tecer e executar um planejamento que ampliará os serviços em prol do médico associado e reforçará a atuação na defesa dos direitos conquistados pelos médicos e trabalhar para ampliá-los dentro de novas garantias legais.

Vamos agir institucional e juridicamente contra as privatizações e as terceirizações do serviço público de saúde exigir do estado a realização de concurso público.

devemos avançar na criação e manutenção de canais de comunicação ampliando a interação com os associados, a opinião pública e a sociedade, além de reforçar a imagem da entidade como referencial para a área da saúde.

Senhoras, senhores, colegas médicas e médicos: temos uma pauta generosa de demandas, mas saibam que o nosso compromisso com a classe médica e a vontade de luta afloram na mesma proporção dos desafios.

Estes atributos nos moveram a conquistar esse novo mandato à frente do SIMED-TO. Com a experiência e a responsabilidade adquiridas no movimento médico, vamos implantar uma gestão que nos renovará como profissionais, como gestoras e gestores e como seres humanos.

E por esta oportunidade de lutar para mudar ainda mais o SIMED-TO, confiada a toda a nova diretoria, agradecemos a todos os colegas que participam conosco desse movimento de transformação do sindicato.

De modo muito especial, agradecemos aos componentes da diretoria que encerrou sua gestão no mês de agosto, aos familiares de cada um dos integrantes da gestão, por seu apoio incondicional à nossa luta, e também aos funcionários desta casa. E aqui, cito especialmente o dr. Máximo da Costa Soares, que acaba de ser homenageado por sua dedicação ao movimento médico e ao SIMED-TO, desde sua fundação.

A grandeza do ser humano está em se tornar a mudança que quer e que merece ser. E esta diretoria conta com cada um e cada uma de vocês para sermos o sindicato que queremos.

Guimarães Rosa escreveu que o mais importante e bonito do mundo é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas – mas que elas vão sempre mudando.

Muito Obrigada.

147 Total de acessos 1 Acessos hoje

Compartilhe

Deixe um comentário

Your email address will not be published.


Warning: get_headers(): http:// wrapper is disabled in the server configuration by allow_url_fopen=0 in /var/www/html/simedto.org.br/web/wp-content/themes/porto/includes/init.php on line 97

Warning: get_headers(): This function may only be used against URLs in /var/www/html/simedto.org.br/web/wp-content/themes/porto/includes/init.php on line 97