Desagravo à dra Jacyanne Bessa e REPÚDIO ao secretário Roberto Sampaio

Desagravo à dra Jacyanne Bessa e REPÚDIO ao secretário Roberto Sampaio

O Sindicato dos Médicos no Estado do Tocantins (SIMED-TO) torna público sua solidariedade à médica reguladora do NIR/Hospital Regional de Araguaína, Jacyanne Bessa Von Schwaner, atacada de forma irresponsável e leviana pelo presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS-TO), o militar Roberto Sampaio, secretário de saúde de Alvorada.

O SIMED-TO repudia de forma veemente a tentativa irresponsável do presidente do COSEMS-TO em tentar imputar à médica, a morte de uma paciente de Muricilândia, referenciada para Araguaína no dia 26 de agosto. Sem competência sequer para apurar  qualquer conduta de profissional médico, o senhor Roberto Sampaio julgou de acordo com sua convicções políticas e não técnicas nem éticas, a conduta da profissional.

A médica recebeu por e-mail o pedido de TFD (transferência da paciente) no dia 26 de agosto às 16h26 e respondeu sobre a falta de condições às 16h33. Diferente da imputação injuriosa do presidente, a resposta da médica reguladora não foi negando o atendimento, mas esclarecendo que ali não havia condições de receber a paciente com segurança, uma vez que o laudo do TFD constava a paciente com falta de ar.

Na condição de reguladora do hospital público naquele momento, a médica cumpriu adequada e eticamente e suas obrigações ao adotar a conduta adequada diante da falta de condições necessárias daquela unidade para acolher a paciente, de 85 anos, que precisava de oxigênio e a unidade não tinha um ponto de saída de oxigênio sequer disponível, e se encontrava com taxa de ocupação de 128% das vagas.

Repudiamos a difamatória nota do presidente porque é inadmissível e inaceitável que se tente atribuir ao médico uma faculdade especial para “fabricar leitos” ou “providenciar insumos” e até mesmo “ponto de saída de oxigênio”, como nesse caso, enquanto a gestão, responsável por dotar as unidades de equipamentos e condições mínimas para o atendimento, não cumpre suas obrigações.

A atitude do presidente do COSEMS-TO mais uma vez demonstra que a regra geral dos agentes políticos e gestores da saúde no Tocantins que atuam com fins eleitoreiros é a de punir o médico para encobrir ou disfarçar a incompetência da gestão da saúde, seja estadual ou municipal. 

Como presidente do COSEMS-TO, o senhor Roberto Sampaio deveria cumprir suas obrigações legais e procurar os órgãos competentes para apurar as circunstâncias que levaram ao óbito da paciente, e não divulgar nota injuriosa e difamatória repudiando uma profissional concursada desde 2013, que agiu de acordo com as normas da regulação ao esclarecer a situação do hospital focada, unicamente, na segurança da paciente.

Frisamos que o médico está na linha de frente do atendimento e, cada vez, mais é o profissional que deve se precaver e observar rigorosamente a segurança no atendimento do paciente. Somente o médico detém essa prerrogativa de dizer o que pode e o que não pode ser feito pelo paciente. E esta é uma postura que a médica Jacyanne Bessa Von Schwaner diuturnamente adota no exercício de suas funções.

Janice Painkow, presidente do SIMED-TO

1198 Total de acessos 1 Acessos hoje

Compartilhe

Deixe um comentário

Your email address will not be published.


Warning: get_headers(): http:// wrapper is disabled in the server configuration by allow_url_fopen=0 in /var/www/html/simedto.org.br/web/wp-content/themes/porto/includes/init.php on line 97

Warning: get_headers(): This function may only be used against URLs in /var/www/html/simedto.org.br/web/wp-content/themes/porto/includes/init.php on line 97