O Sindicato dos Médicos no Estado do Tocantins se junta às vozes das demais entidades do movimento médico brasileiro e externa sua preocupação com a aprovação do projeto de Lei 4067/2015 com flexibilizações nocivas à Medicina e ao Sistema de Saúde do Brasil, aplicáveis no Revalida – Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos.

No ensejo, conclamamos o Senado Federal para que reveja o projeto respaldado pelos Deputados e que será analisada pela Casa, por entendermos que a flexibilização aprovada coloca em risco a vida dos pacientes que, mantido o texto atual, serão submetidos a profissionais com formação estrangeira sem a devida comprovação do domínio da Medicina, das normas e diretrizes da saúde brasileira.

Diante do exposto, reafirmamos nossa luta junto às demais entidades médicas na exigência de um Revalida que garanta o exercício da medicina de profissionais capazes de prestar um atendimento responsável e seguro ao paciente.

SIMED-TO