O Sindicato dos Médicos no Estado do Tocantins está distribuindo 1.000 máscaras de proteção, modelo PFF-2, para os médicos que estão atuando no enfrentamento do novo coronavírus nos hospitais do Tocantins. Além das máscaras, o sindicato comprou também 200 óculos de proteção e mais 200 protetores faciais para distribuição aos profissionais.

Cada máscara teve o custo total de R$ 4,99 a unidade e os protetores R$ 42,00 a unidade.

A doação busca amenizar as reclamações dos médicos sobre a constante falta de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) nas unidades da rede pública.

“Nós sabemos da importância de disponibilizar EPIs aos médicos, assim como aos demais profissionais da saúde, porque além da segurança é um respeito com quem trabalha na saúde. Médicos protegidos salvam vidas”, afirma a presidente Janice Painkow, citando slogan da campanha do SIMED em parceria com a Federação Médica Brasileira (FMB).

A diretoria do Sindicato está deixando os EPIs nos hospitais da capital sob os cuidados de médicos de setores como UTIs, Pronto-Socorro, especialistas em pneumologia, infectologia e cardiologia.

Campanha valoriza uso dos EPIs