O Sindicato dos Médicos no Estado do Tocantins (SIMED-TO) esclarece aos associados que prestam serviços pelo Plansaúde que é inverídica a informação de que o sindicato não intermedia mais o recebimento dos médicos (pessoa física) pelos serviços prestados ao Plano de Saúde dos Servidores Públicos (Plansaúde).

Não importa de onde vier a fonte que esteja divulgando essa informação, o SIMED-TO afirma que se trata de informação mentirosa.

A entidade disponibiliza cópia da página final da ata da última audiência judicial sobre o Plansaúde, no dia 18 de fevereiro, onde consta a homologação do juiz Gil de Araújo Corrêa do acordo válido por mais seis meses – até 18 de agosto de 2020 -para o pagamento e vínculo dos médicos com o plano.

Assim, a diretoria do SIMED-TO reforça que nesse período, a entidade seguirá cobrando os valores devidos e repassando, conforme procedimento adotado desde o ano passado, para a segurança do profissional e médico e a garantia de atendimento ao usuário enquanto o governo honrar com o repasse.